Tribuna

“Sócios frente à COVID”: fortalecendo a Cooperação Sul-Sul para enfrentar a crise

Em um contexto de crise sanitária, social e econômica na Ibero-América, o Programa Ibero-americano para o Fortalecimento da Cooperação Sul-Sul (PIFCSS) lançou em 2020  a iniciativa “Sócios frente à COVID-19”, mediante a qual foram financiados projetos de intercâmbio de conhecimentos e experiências entre países ibero-americanos com o fim de  fortalecer as capacidades institucionais na resposta à crise.

Esta iniciativa está emoldurada no Mecanismo Estruturado para o Intercâmbio de Experiências de Cooperação Sul-Sul (MECSS) e está alinhada com os objetivos do PIFCSS no que se refere ao fortalecimento de capacidades e políticas dos organismos reitores e atores chave da cooperação Sul-Sul e triangular na Ibero-América.

Fortalecendo a cooperação Sul-Sul em tempos de crise

Desde a sua criação, o MECSS financiou iniciativas de intercâmbios de conhecimento e experiências destinados a fortalecer a gestão da Cooperação Sul-Sul e Triangular. Durante o ano 2020 e, devido às restrições à mobilidade, os países membros decidiram ampliar, temporariamente, o seu alcance e modalidades de execução com o fim de facilitar a implementação de iniciativas e dar resposta aos desafios e necessidades apresentadas pela emergência.

O foco tradicional localizado no fortalecimento da gestão da Cooperação Sul-Sul e a Cooperação Triangular mediante o intercâmbio de conhecimento foi reorientado para financiar atividades vinculadas com o manejo e a mitigação da crise.

Não obstante, as modificações introduzidas estiveram orientadas a manter o alinhamento com os objetivos estratégicos do Programa. Efetivamente, teve-se em conta fundamentalmente, a necessidade de fortalecer os vínculos entre as entidades reitoras com as instituições setoriais e os governos subnacionais/locais, os quais eram convidados especialmente a participar.

A cooperação Sul-Sul e Triangular são ferramentas chave para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e para enfrentar de uma forma solidária e conjunta a emergência COVID-19

Através de suas convocatórias de 2020 e 2021, a iniciativa “Sócios frente à COVID” financiou iniciativas de agências e instituições de cooperação internacional, organismos setoriais e governos locais que dão respostas aos desafios e às necessidades do atual contexto de emergência e crise provocada pela pandemia COVID19.

Resultados das convocatórias “Sócios frente à COVID-19”

As convocatórias MECSS “Sócios frente à COVID-19 foram orientadas ao fortalecimento das capacidades governamentais para uma resposta à emergência provocada pela pandemia COVID-19. Isto introduziu uma novidade com relação aos setores que, tradicionalmente, abordam a Cooperação Ibero-americana.

Este mecanismo de apoio se plasmou em duas convocatórias (segundo semestre 2020 e primeiro semestre 2019) que permitiram o financiamento de um total de dezessete (17) propostas que abordaram diferentes aspectos, temáticas e enfoques para atender os efeitos da pandemia.

A utilização do MECSS “Sócios frente à COVID-19” foi heterogênea. Dez dos vinte e um países que integram o PIFCSS apresentaram projetos perante o mecanismo.   Alguns países como Guatemala, Panamá, Equador, Argentina, Chile e Peru participaram em mais de um projeto.

Em ambas as convocatórias do MECSS Sócios frente à COVID-19 predominaram os projetos orientados ao fortalecimento das capacidades governamentais para uma resposta à emergência provocada pela pandemia COVID-19.

As iniciativas financiadas pelas convocatórias “Sócios frente à COVID” impactaram um importante número de beneficiários no marco da emergência socioeconômica e sanitária

No marco das convocatórias do MECCS, foram implementadas iniciativas que permitiram fortalecer as capacidades para a gestão da Cooperação Sul-Sul, da cooperação descentralizada e a implementação de programas de desenvolvimento sustentável entre países irmãos.  Estas iniciativas permitiram alcançar um importante número de beneficiários, o que permitiu outorgar uma maior visibilidade a suas ações e efeitos.

A modo de conclusão, pode-se evidenciar que estas convocatórias do MECCS brindaram uma resposta rápida para o alinhamento às prioridades estabelecidas a nível nacional frente ao novo cenário suscitado a nível global, contribuindo assim, também, ao cumprimento dos ODS da Agenda 2030.

Los argumentos expuestos en esta tribuna responden en exclusiva al punto de vista del autor, que es responsable de las opiniones manifestadas, y no reflejan en ningún caso la postura de la SEGIB

categorías:

Análise Cooperação Ibero-Americana Cooperação Sul-Sul Cooperação Triangular Programas, Iniciativas e Projetos Adscritos Tribuna


Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información
Recibe una alerta cuando esté disponible un nuevo especial temático sobre la cooperación en Iberoamérica en nuestro portal somosiberoamerica.org
* campo requerido
Idioma

Secretaría General Iberoamericana usará la información que nos proporciones en este formulario para estar enviarte actualizaciones del portal Somos Iberoamérica e información relacionada.

Puedes darte de baja en cualquier momento haciendo click en el enlace del pie de nuestros emails.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.