Gênero

Líderes ibero-americanos explicam por quê é importante o empoderamento econômico das mulheres

Cinco líderes do mundo da política, as organizações multilaterais, o mundo empresarial e a banca, mulheres e homens, explicam por quê é importante eliminar as barreiras que impedem o empoderamento econômico das mulheres na Ibero-América.

Trata-se da secretária-geral ibero-americana, Rebeca Grynspan; a vice-presidenta do Governo da Espanha, Carmen Calvo; seu par de Costa Rica, Epsy Campbell; o presidente da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE), Antonio Garamendi, e o diretor da Fundação Microfinanças BBVA, Javier Flores Moreno.

Nesta série em vídeo, todos eles nos contam o que estão fazendo e o que falta fazer para conseguir a igualdade de gênero, que é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número cinco na Agenda 2030 das Nações Unidas.

Rebeca Grynspam afirma que caso se eliminarem as barreiras que impedem o empoderamento econômico das mulheres “vamos ter um crescimento muito mais dinâmico, muito mas inclusivo, mais equidade e menos pobreza”. Segundo a secretária-geral ibero-americana, todos os estudos econômicos apoiam esta afirmação.

 

 

Carmen Calvo afirma que conseguir a igualdade entre homens e mulheres não é só uma questão de princípios, senão também de eficácia. “As empresas são mais eficientes quando nós participamos e decidimos. A economia e o modelo produtivo funcionam muito melhor quando as mulheres aportamos nossa perspectiva da vida”.

 

Antonio Garamendi insta as empresas ibero-americanas a que sigam trabalhando para reduzir a brecha salarial na Ibero-América. “Nós, por exemplo, temos um programa de mentoring que se chama Promociona, pelo qual passaram mais de 600 mulheres diretivas. 60% delas já subiu de categoria em seu trabalho diário”, conta.

 

 

Epsy Campbell considera que o empoderamento das mulheres é chave para conseguir um desenvolvimento sustentável e ter democracias mais estáveis na Ibero-América. Para isso -diz-, é imprescindível empoderar as mulheres de todas as idades: “Desde as meninas, passando pelas jovens, até as idosas”.

 

Javier Flores Moreno diz que o acesso das mulheres aos serviços financeiros é fundamental para seu progresso e também para alcançar sociedades mais justas e estáveis. “Para isso é preciso proporcionar-lhes uma educação financeira acorde a suas necessidades”, sublinha.

 

 

categorías:

Agênda 2030 Desigualdade Direitos Economia Empleo Gênero Noticias destacadas


Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información
Recibe una alerta cuando esté disponible un nuevo especial temático sobre la cooperación en Iberoamérica en nuestro portal somosiberoamerica.org
* campo requerido
Idioma

Secretaría General Iberoamericana usará la información que nos proporciones en este formulario para estar enviarte actualizaciones del portal Somos Iberoamérica e información relacionada.

Puedes darte de baja en cualquier momento haciendo click en el enlace del pie de nuestros emails.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.