Inovação

Laboratórios de Inovação Cidadã: criatividade e alianças para cumprir com a Agenda 2030

Os Laboratórios de Inovação Cidadã impulsionados pela Secretaria-Geral Ibero-americana são espaços de colaboração entre a sociedade civil, o setor privado e os governos para solucionar problemas específicos nas comunidades.

Os Laboratórios de Inovação Cidadã (LABIC) são espaços impulsionados pela Secretaria-Geral Ibero-americana (SEGIB) nos quais a cidadania torna realidade ideias criativas para solucionar problemas de seu entorno.

Estes projetos depois podem ser aplicados a outras comunidades e assim contribuir ao cumprimento da Agenda 2030, graças às alianças entre a sociedade civil, o setor privado e os governos.

Desde sua primeira edição, em 2014, já foram realizados cinco LABIC. A sexta edição terá lugar em Guanacaste, Costa Rica, entre os dias 28 de outubro e 10 de novembro deste ano.

Nesse país pioneiro em transição energética e descarbonização, serão trabalhados 10 projetos sobre meio ambiente e mudança climática.

Todo eles estão em linha com vários dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Água limpa e saneamento (ODS 6), Energia acessível e não contaminante (ODS 7), Cidades e comunidades sustentáveis (ODS 11), Produção e consumo responsável (ODS 12), Ação pelo clima (ODS 13), Vida submarina (ODS 14) e Vida de ecossistemas terrestres (ODS 15).

Ainda assim, os LABIC são um exemplo de colaboração e,  portanto, de posta em prática do ODS 17: Alianças para alcançar os objetivos.

Compromisso com os ODS

O primeiro LABIC vinculado com os ODS foi aquele realizado na cidade de Rosario, Argentina, em outubro de 2018.

Nesse ano, os 22 países da Comunidade Ibero-americana reforçaram seu compromisso com a Agenda 2030 para alcançar uma região próspera, inclusiva e sustentável.

O LABIC de Rosario contou com a participação de 100 cidadãos de 17 países que trabalharam com 23 comunidades locais.

Entre eles, destacou-se o projeto Elevaciones, que fez possível a construção de uma cadeira de bipedestação em código aberto para crianças com paralisia cerebral, o que reduziu seu custo de 5.000 a 250 dólares.

Desta maneira se contribuiu ao ODS 10, que promove a redução das desigualdades.

categorías:

Agênda 2030 Alianças ODS 17 Cidadania Destacado Histórias Inovação

Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web, en cumplimiento del Real Decreto-ley 13/2012. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información