Desenvolvimento sustentável

Federico Gutiérrez, prefeito de Medellín: “A cidade é um exemplo de destino turístico resiliente”.

Medellín tem uma história de transformação extraordinária que levou a estar nos olhos do mundo como uma cidade inovadora e resiliente. Assim explica a Somos Ibero-América o seu prefeito, Federico Gutiérrez, quem atribui esta mudança à continuidade dos projetos: “tivemos bons e sucessivos governos que nos confirmam que a chave do êxito é trabalhar unidos pelos fins que compartilhamos”.

E a união destas forças é efetiva. A cidade se consolidou nas últimas duas décadas como destino turístico, chegando a ser reconhecida pelo TripAdvisor com o prêmio ao Melhor Destino em Ascenso da América do Sul em 2018 e considerada como uma das Cidades mais Cool do mundo pela revista Forbes.

Medellin-metro

O processo de transformação

Muitos foram os fatores que levaram esta cidade, estigmatizada pela violência, a se converter em destino turístico sustentável. Seu prefeito, no cargo desde 2016, afirma que as alianças entre setor público, privado e academia foi crucial na transformação da cidade.

“O turismo foi um dos motores de desenvolvimento mais importantes para a cidade nesta nova era. No que vai deste ano de 2019, recebemos mais de 180.000 visitantes estrangeiros, 15,24 % a mais que no mesmo período de 2018; este incremento é o resultado de nossas estratégias de posicionamento para a cidade como um destino de talha internacional onde intervêm conjuntamente os setores público e privado”.

Segundo conta Gutiérrez, outro dos grandes valores da cidade é um sistema de transporte sustentável “tanto para os habitantes como para aqueles que visitam” a cidade.

“Contamos com redes de caminhadas, cerca de 80 quilômetros de ciclo rotas e o sistema de bicicletas públicas de uso gratuito, táxis elétricos, uma malha vial otimizada e um sistema de transporte público integrado que compreende o Metrô, Metroplus, Bonde e Metrocabos”, enumera o prefeito sobre rede sustentável que contribuiu para que Medellín também se consolide como centro de convenções.

“A aliança entre os setores público e privado permitiu a transformação de Medellín em 20 anos”.

Ciudad

Práticas sustentáveis

Uma das peças chave dentro deste processo de transformação foi o Plano Estratégico de Turismo Medellín 2018-2024, que presta especial atenção aos benefícios sociais, econômicos e ambientais que deve acarretar para a cidade.
“Com a participação de 50 entidades, constituímos a primeira Rede de Turismo Responsável e livre de delitos na Colômbia. Ali articulamos o trabalho do setor público, o privado e os grêmios, associações e instituições de educação, para que o exercício desta atividade seja respeitoso dos direitos humanos com residentes e turistas”, diz o prefeito ao respeito.

Consolidada a segurança de uma urbe de algo mais de dois milhões e meio, os esforços foram centrados em fomentar a cultura da excelência, mediante programas de formação para os prestadores de serviços turísticos e iniciativas que fomentam o desenvolvimento do pequeno comércio, tais como Passaporte Viva o Centro.

Este tipo de ações valeu à cidade ser sede do Primeiro Foro de Turismo Sustentável da Aliança Pacífico, onde estão presentes Chile, México, Peru e Colômbia. Além disso, Medellín se encontra em processo de certificação como “Destino turístico sustentável”, o que lhe faria merecedora de ser a primeira área urbana do país certificada pela gestão em sustentabilidade ambiental, sócio cultural e econômica.

“Um exemplo de que as coisas podem mudar ainda em contextos adversos. Em definitiva, somos uma cidade resiliente”, resume Gutiérrez.

categorías:

Cidade Desenvolvimento sustentável Municipio Noticias destacadas ODS Políticas Públicas Transporte Turismo Turismo Sustentável

Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web, en cumplimiento del Real Decreto-ley 13/2012. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información