Atualidade

Acesso à água e ao saneamento, cruciais para proteger a população frente à COVID-19

Desafios e aprendizados da cooperação ibero-americana para assegurar o acesso à água potável e ao saneamento em tempos de pandemia.

Sabe-se que a higiene frequente e adequada das mãos é uma das medidas mais importantes para prevenir a infecção por Coronavírus.

No entanto, estima-se que na América Latina e no Caribe, 28 milhões de pessoas não têm acesso a fontes de água tratada, 83 milhões carecem de instalações de saneamento adequado e 15,6 milhões ainda defecam ao ar livre.

Isto, segundo dados do Programa de Monitoramento Conjunto para o Abastecimento de Água e o Saneamento (JMP, por suas siglas em inglês), da Organização Mundial da Saúde (OMS/OPS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Portanto, “a prevenção através do ato de lavar as mãos é um grande desafio para as populações mais vulneráveis, principalmente em assentamentos informais e em zonas rurais”, adverte Nações Unidas em um comunicado.

Concepção Marcuello, do Ministério para a Transição Ecológica e o Desafio Demográfico da Espanha (MITECO), sabe bem que “a governança da água durante a COVID-19 é um dos pilares fundamentais para assegurar que a água e o saneamento cheguem a todas as populações de forma adequada”.

Marcuello é coordenadora de assuntos internacionais da Direção Geral da Água
do MITECO, carteira que atualmente tem a seu cargo a Secretaria Técnica da Conferência de Diretores Ibero-americanos da Água (CODIA).

Em um recente webinar organizado pela Unesco junto com a OPS, a CODIA e a Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental (AIDIS), Marcuello insistiu em que “esta crise põe em manifesto a importância de pôr no foco da atenção política o acesso à água e ao saneamento”.

“Isto já está sendo feito na Espanha, porque a COVID-19 está causando um impacto econômico muito importante em todos os países que integram a CODIA e vai requerer um esforço muito grande de investimentos para a recuperação, a qual deve responder não só à crise sanitária senão também pôr o foco na prevenção, na preparação para a crise e também na proteção da saúde e do meio ambiente”, assegurou.

A prevenção através do ato de lavar as mãos é um grande desafio para as populações mais vulneráveis, principalmente em assentamentos informais e em zonas rurais

Temas como a liderança política, o financiamento e a boa governança da água como recurso hídrico e seu impacto no meio ambiente formam parte da agenda regional que a CODIA promove, um foro técnico e de cooperação dos 22 países da Ibero-América.

As experiências sobre a gestão da crise estão sendo compartilhadas na web da CODIA. Entre as lições aprendidas, Marcuello destacou as seguintes:

  • É fundamental ter uma normativa e um marco legal forte em matéria de acesso à água de qualidade.
  • Além disso, umas infraestruturas que permitam um acesso seguro, que sejam consideradas críticas e que, portanto, o serviço que forneçam seja essencial e preferencial para assegurar seu fornecimento.
  • É necessário que existam protocolos para que os trabalhadores dessas infraestruturas possam trabalhar de maneira segura.
  • Também, que exista o fornecimento adequado para dar segurança ao abastecimento e ao saneamento.

 

Frente à crise da COVID-19, a CODIA colocou a ênfase em trabalhar na governança da água. Por isso, Marcuello resgata “a importância de integrar a planificação do acesso à água e ao saneamento dentro do processo de institucionalidade e de legalidade da gestão dos recursos hídricos”.

Segundo ela, “desta maneira o acesso à água e ao saneamento cobra a importância legal, normativa e jurídica que merece, assim como institucional, para poder atrair financiamento, dada a importância que adquire nestes tempos de crise”.

A CODIA propôs abrir uma via de cooperação com a OPS e a Unesco para poder tratar de maneira conjunta o vínculo entre os temas da água, do meio ambiente e da saúde.

categorías:

Atualidade COVID-19 Desenvolvimento sustentável Redes Ibero-Americanas


Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información
Recibe una alerta cuando esté disponible un nuevo especial temático sobre la cooperación en Iberoamérica en nuestro portal somosiberoamerica.org
* campo requerido
Idioma

Secretaría General Iberoamericana usará la información que nos proporciones en este formulario para estar enviarte actualizaciones del portal Somos Iberoamérica e información relacionada.

Puedes darte de baja en cualquier momento haciendo click en el enlace del pie de nuestros emails.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.