NDA

Equador

Como a cooperação melhora os sistemas de irrigação e as capacidades de gestão da água no Equador

Impulsionar o setor agroprodutivo do Equador é um dos objetivos da cooperação internacional, gerenciada através do Ministério de Relações Exteriores e Mobilidade Humana, entidade reitora a nível nacional.

Com a inicialização de projetos financiados por agencias internacionais, estas iniciativas fazem especial ênfase em pequenos produtores camponeses, que brindem facilidades para a produção através de sistemas de irrigação, em consonância com o Plano Nacional de desenvolvimento 2017-2021.

Este plano inclui uma política que garante o acesso, uso e aproveitamento justo, equitativo e sustentável da água; a proteção de suas fontes; a universalidade, disponibilidade e qualidade para o consumo humano, saneamento para todos e o desenvolvimento de sistemas integrais de irrigação.

Vários países amigos e agências multilaterais que apoiam o desenvolvimento produtivo realizam ações nesta matéria, entre as quais podemos mencionar o aporte da cooperação espanhola, que incluiu em seu marco de cooperação com o país (2014-2018 e 2019-2022) o componente “desenvolvimento econômico sustentável”, que busca apoiar iniciativas agroprodutivas em zonas deprimidas e com potencial produtivo.

Neste contexto, a cooperação espanhola cofinanciou, com 20 milhões de dólares, o Programa de Irrigação Tecnificada (PIT), que tem um componente de cooperação financeira reembolsável, a fim de aportar em ações técnicas básicas para a gestão do programa de irrigação.

A isto se soma uma doação do Latin America Investment Facility (LAIF) da União Europeia, de 8 milhões de euros para o desenvolvimento de territórios demonstrativos em áreas nas que foram sendo implementados sistemas de irrigação e onde, através do trabalho de organizações camponesas e de ONG locais, se impulsiona o desenvolvimento produtivo dos territórios. Atualmente se encontram ativos cinco territórios demonstrativos na costa e na serra do país, impulsionando o desenvolvimento agrícola de comunidades camponesas.

 

Escola de Irrigação

Un proyecto de Riego en Ecuador

 

Outro componente do Programa de doação LAIF constitui a inicialização da Escola Nacional de Irrigação Parcelária (ENIP), que busca fortalecer as capacidades técnicas e sociais de estudantes e profissionais, gerando uma massa crítica nacional de especialistas na matéria, assim como de líderes comunitários para a gestão técnica e social da água.

A Escola de Irrigação é impulsionada através da participação de universidades públicas e privadas, com o objetivo de formar especialistas e profissionais em irrigação que contribuam à gestão eficiente da água de irrigação, para não depender das chuvas e assim mitigar os efeitos da mudança climática.

Além disso, com a finalidade de profissionalizar especialistas e acadêmicos, a cooperação espanhola impulsionou o desenvolvimento do Mestrado de Gestão Integrada dos Recursos Hídricos na Universidade Central do Equador, que atualmente se encontra em sua segunda edição.

Mais de 200 profissionais cursaram seus estudos através de uma bolsa outorgada pela cooperação espanhola.

Graças a este projeto a área cultivável foi estendida em mais de 760 hectares, beneficiando mais de 1.500 famílias que antes tinham uma limitada produção agrícola em um território que se considerava deserto.

Por outro lado, com o apoio da ONGD Manos Unidas, através de um convênio com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), foi possível impulsionar o programa “Alli Pacha”, através do qual foi construído o sistema de Irrigação Atapo–Palmira, na província de Chimborazo.

Graças a este projeto a área cultivável foi estendida em mais de 760 hectares, beneficiando mais de 1.500 famílias que antes tinham uma limitada produção agrícola em um território que se considerava deserto.

O apoio da cooperação e principalmente da AECID é muito valorado pelas instituições nacionais e locais, pois sua contribuição à produção agrícola de comunidades camponesas gerou um impacto muito importante a nível econômico, mas principalmente, no melhoramento da nutrição das famílias.

A cooperação complementou os esforços nacionais para melhorar os sistemas produtivos de pequenos camponeses no Equador desde um enfoque integral, não só de construção de sistemas de irrigação senão também de fortalecimento de capacidades.

Com estas ações, é possível beneficiar a agricultura familiar camponesa e estender as práticas agroecológicas que geram produtos de maior valor agregado nos mercados, em cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

categorías:

Agênda 2030 Agua Capacidades Cidade Cooperação Desenvolvimento sustentável Destacado Equador Onda Destacada Onda País


Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información
Recibe una alerta cuando esté disponible un nuevo especial temático sobre la cooperación en Iberoamérica en nuestro portal somosiberoamerica.org
* campo requerido
Idioma

Secretaría General Iberoamericana usará la información que nos proporciones en este formulario para estar enviarte actualizaciones del portal Somos Iberoamérica e información relacionada.

Puedes darte de baja en cualquier momento haciendo click en el enlace del pie de nuestros emails.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.