Alianças ODS 17

Inovação, uma poderosa ferramenta para criar alianças que produzam mudanças


Criatividade, inovação, colaboração e um alto nível de especialização em diversas áreas de conhecimento são elementos fundamentais para criar alianças que permitam alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) contidos na Agenda 2030 das Nações Unidas.

E sobram exemplos disso na Ibero-América.

Um caso destacado é o dos Laboratórios de Inovação Cidadã que a Secretaria-Geral Ibero-americana (SEGIB) impulsiona. Trata-se de espaços nos quais a cidadania busca e elabora soluções criativas para problemas concretos das comunidades.

O responsável da área de Inovação Cidadã da SEGIB, Pablo Pascale, afirma que a colaboração e a disposição a compartilhar o conhecimento são cruciais para envolver à cidadania na resolução de dificuldades.

Os laboratórios que organizamos em Inovação Cidadã são um espaço donde se articula a colaboração entre organismos internacionais, instituições nacionais em todos os níveis, setor privado e cidadania, para fazer um aporte ao cumprimento dos ODS. Eles são os verdadeiros protagonistas da solução que se produz no laboratório”.

Carlos Mataix lidera, há seis anos, o Centro de Inovação em Tecnologia para o Desenvolvimento da Universidade Politécnica de Madri.

Desde sua experiência, afirma que a formação de profissionais especializados é uma peça fundamental para revitalizar as alianças necessárias para alcançar um desenvolvimento sustentável.

Não se pode esperar uma mudança dessa envergadura se não atuamos de um modo diferente, se não conseguimos uma opção mais pactuada das políticas públicas com o setor empresarial, com os investidores, com a sociedade e suas comunidades”.

Para Mataix, as alianças são “o combustível que a Ibero-América necessita para afrontar esses complexos desafios com êxito e a tempo”.

categorías:

Agênda 2030 Alianças ODS 17 Especial Formação Noticias destacadas ODS

Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web, en cumplimiento del Real Decreto-ley 13/2012. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información