Histórias

EU SIM POSSO. Educação de qualidade para todos

O acesso à educação de qualidade para todos é o quarto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, mas um dos mais importantes para garantir a equidade e o desenvolvimento profissional. Neste sentido, Cuba sabia, há muito tempo, já que é desde 1961 o primeiro país da América Latina livre de analfabetismo e, desde 2001, o criador de um método de alfabetização genuíno.

Assim se destaca no Relatório “Uma década de Cooperação Sul-Sul na Ibero-América”. «Eu sim posso», que permite ensinar a ler e a escrever em um tempo máximo de doze semanas, conta com mais de 9 milhões de beneficiários entre pessoas de entre quinze e cem anos.

Desenvolvido desde o Instituto Pedagógico Latino-americano e Caribenho (IPLAC) por uma equipe dirigida pela pedagoga Leonela Relys e premiada em três ocasiões pela UNESCO, este singular método de alfabetização baseado na lecto-escritura foi iniciado em vinte e oito países da Ibero-América e do Caribe.

Ao ser um programa ofertado em cooperação a quase trinta países, Cuba já tem um procedimento provado e padrão para esta etapa de formalização. Os custos são partilhados. Cuba coloca parte dos recursos materiais, metodológicos e humanos e os recetores aportam ou custeiam tudo o que se relaciona com estâncias, translados, etc.

O método consiste em uma cartilha de não mais de cinco páginas na que se combinam os números
e as letras para criar assim a associação entre o conhecido (os números que todos usam para suas
necessidades diárias) com o desconhecido (as letras). Está projetado para adaptá-lo a qualquer país, comunidade ou idioma. De fato, foi traduzido ao francês, ao inglês e também a línguas indígenas como o quéchua, o crioulo, o aimará ou o suaíli, entre outras.

A efetividade do programa explica que alguns dos países inicialmente recetores tenham replicado a experiência e hajam se convertido em oferentes de cooperação horizontal rumo a outros países em desenvolvimento. É o caso da Venezuela, onde conseguiram alfabetizar um milhão de pessoas em pouco mais de cinco meses.

O «Eu sim posso» se complementa com outros programas: «Já posso ler», que busca consolidar a aprendizagem inicial e «Eu sim posso seguir» que permite obter uma formação equivalente à educação básica.

*Extrato de histórias publicadas no Livro da SEGIB “Uma Década de Cooperação Sul-Sul na Ibero-América”

categorías:

Capacidades Cooperação Sul-Sul Educação Histórias ODS


Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. Aceptar | Más información
Recibe una alerta cuando esté disponible un nuevo especial temático sobre la cooperación en Iberoamérica en nuestro portal somosiberoamerica.org
* campo requerido
Idioma

Secretaría General Iberoamericana usará la información que nos proporciones en este formulario para estar enviarte actualizaciones del portal Somos Iberoamérica e información relacionada.

Puedes darte de baja en cualquier momento haciendo click en el enlace del pie de nuestros emails.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.